Advento - O Ciclo da Encarnação
22/11/2021 15:25 em Teologia

 

 

ADVENTO - O CICLO DA ENCARNAÇÃO

 

Cônego Alex Dominicini, ocrl[i]

 

Iniciamos um novo ano Litúrgico com este itinerário que corresponde ao ciclo da Encarnação, ou seja, o tempo litúrgico que perpassa os quatro domingos do Advento em que clamamos incessantemente: “Vem Senhor não tardes mais”.

Celebramos neste tempo a dupla vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo. A primeira vinda, quando na plenitude do tempo o Filho de Deus veio ao mundo, se Encarnou no seio da Virgem Maria, assumiu a condição humana, humilde, na manjedoura, pobre, para implantar o Reino de Deus e resgatar todos aqueles que estavam dispersos (cf. Gal 4,4). Naquela simples jovem do interior Deus deposita toda a sua esperança e no seu ventre a Esperança se faz carne e torna-se homem para nós, se faz história. “A simples ‘jovem do interior’, que carrega no coração toda a esperança de Deus! No seu ventre a esperança de Deus se fez carne, tornou-se homem, se fez história: Jesus Cristo. O seu Magnificat é o cântico do Povo de Deus a caminho, e de todos os homens e mulheres que esperam em Deus, no poder da sua misericórdia” (Papa Francisco).

A segunda vinda de Cristo corresponde a vinda gloriosa, quando no fim dos tempos virá para julgar os vivos e os mortos como está expresso no Credo Niceno Constantinopolitano: "Ele [Jesusvirá novamente em glória para julgar os vivos e os mortos, e seu reino não terá fim", e assim, introduzir os justos a casa do Pai, onde Ele (Jesus Cristo), a Virgem Maria e todos(as) os que N’Ele adormeceram já nos antecedem.

Em vista disso o tempo do Advento nos motiva a vivermos uma profunda intimidade espiritual com Deus. É um tempo de silêncio e de profunda esperança no qual contemplamos a ação do Espírito Santo. É o tempo da Kénosis de Deus, ou seja, o esvaziamento, Deus que se esvazia e entra na história, se faz história em Jesus Cristo. Viver esta intimidade com Deus em Jesus Cristo que se fez homem e habitou entre nós pela ação do Espirito Santo é contemplar sua primeira visita pela encarnação e nascimento na gruta de Belém e reconhecer que Ele [o Senhor] continua a caminhar conosco, todos os dias, até o fim dos tempos (Mt 28,20), nos dando condições para trilharmos este caminho neste mundo enquanto esperamos Sua vinda gloriosa.

O Advento é este tempo de silêncio, vigilância, alegria confiante que prepara o coração para acolher Jesus que vem. O tempo do advento nos permite essa tomada de consciência que nos prepara em constante oração, vigilância e prontidão para acolher Jesus que vem a qualquer momento, hora e lugar, por que o Senhor virá, portanto, “vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir” (Mt 25,13). Viver na humildade este “rememoramento”, ou seja, relembrando, a primeira vinda de Jesus Cristo, nos permite, sobre tudo neste tempo do Advento, nos colocar em prontidão, constante vigilância, enquanto vivendo a esperança aguardamos a vinda (segunda vinda) de Cristo Salvador (Rito de Comunhão).

Este ciclo da Encarnação nos prepara para o grande ciclo do Natal que corresponde ao Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo e o tempo da oitava de Natal no qual celebramos a Sagrada Família, Santa Mãe de Deus, Epifania, culminando no batismo do Senhor. 

 

 

 



[i] Religioso na Ordem dos Cônegos Regulares de Santo Agostinho da Congregação do Santíssimo Salvador Lateranense. Graduado em Filosofia (Licenciatura) pelo Centro Universitário Claretiano. Cursando Bacharel em Teologia na Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

 

COMENTÁRIOS